Computador para trabalho: veja como montar a máquina ideal

Principalmente por conta da pandemia de COVID-19 e o fato de muitas empresas terem adotado o home office, a procura por computador para trabalho aumentou consideravelmente nos últimos anos. Mais do que nunca, diversas pessoas querem saber como montar a máquina ideal para exercerem as suas profissões sem precisar enfrentar gargalos.

 

No entanto, essa já era uma preocupação muito grande para quem trabalha em áreas que exigem bastante dos hardwares, como edição de vídeo, design, animação 3d, criação de conteúdo, arquitetura, etc.

 

O que é necessário levar em consideração para montar o computador para trabalho ideal?

 

Obviamente, existem muitas profissões e elas são diferentes umas das outras. Dessa forma, cada usuário exigirá benefícios específicos. Por exemplo, um editor de vídeo não terá as mesmas necessidades de um profissional de escritório cujas principais tarefas envolvem o uso do pacote Office.

 

Dito isso, algumas profissões podem exigir bastante da máquina, motivo pelo qual o computador para trabalho deve atender a uma série de especificações. Para isso, é necessário que ele tenha os componentes certos a fim de garantir um ótimo desempenho nas aplicações que se pretendem utilizar, que muitas vezes colocam uma pressão constante e considerável no processador e placa de vídeo.

 

Além disso, eles podem usar componentes muito específicos, especialmente quando se trata de placas gráficas e processadores. Assim, temos três pontos importantes a serem levados em consideração para montar a máquina ideal:

 

A capacidade de processamento da CPU

 

Para garantir que o equipamento atenda a todas as suas necessidades, a primeira coisa a se considerar é o processador, considerado o “cérebro” do PC. Para um desempenho ideal, um processador com pelo menos 2 GHz de potência é necessário.

 

Além disso, se o seu orçamento for limitado, pode começar com computadores com processadores de quatro núcleos que oferecem a vantagem de ter o mínimo de núcleos ideais e também ter um placa de vídeo integrada de até 2GB de capacidade.

 

A capacidade de memória da placa de vídeo e sua tecnologia

 

Se o seu orçamento for um pouco maior, a melhor opção é investir em um processador mais robusto e em uma placa de vídeo dedicada. Da mesma forma, é importante ter uma placa de vídeo que tenha pelo menos 1 GB de VRAM, com 2 GB sendo o ideal a partir daí. Nesse sentido, indicamos as placas GeForce RTX da Nvidia, cuja tecnologia permite uma grande variedade de utilizações, sendo as principais em jogos e trabalho.

 

Quantidade de memória RAM

 

Já em relação à memória RAM, devemos levar em consideração que, quanto menor for a sua capacidade, mais limitado será o desempenho dos softwares e a sua capacidade multitarefas. Assim, o mínimo que recomendamos ter em um computador para trabalho é 8 GB. 

 

Essa quantidade de memória RAM já é suficiente para começar a trabalhar com programas mais pesados, como 3Ds Max, por exemplo. No entanto, o ideal é, no mínimo, 16 GB de memória RAM para rodar os softwares com menos limitações possível e trabalhar com multitarefas.

 

Computador para trabalho veja como montar a máquina ideal

Adquira seus componentes na PC Xpress!

 

Em muitas profissões o computador para trabalho deve ter um alto nível de capacidade de processamento de dados, como ao trabalhar com modelos 3D de objetos e renderização de imagens, por exemplo. Mas, principalmente se o seu orçamento for limitado, é muito importante pensar no custo-benefício ao montar a máquina ideal. 

 

Neste contexto, a PC Xpress é uma loja de informática e periféricos na Santa Ifigênia que oferece os melhores hardwares do mercado com um excelente custo-benefício. Acesse o nosso site e confira!